Em 2013, a Pantone completa seus 50 anos de existência, e não há quem questione que sempre foi e sempre será a ferramenta essencial para o uso das cores. Para comemorar, a marca divulgou um infográfico que resume as cores da moda e do design das últimas cinco décadas. E como cores e estampas estão diretamente relacionadas, e nem todos conhecem as características específicas de cada década e suas cores, resolvi falar sobre isso.

Celebrate Color - Pantone - Mona Carvalho

Para começar, os anos 60. Depois do baby boom dos anos 50, uma geração de jovens estava fadada ao consumismo pós-guerra. Surgem o rock, as mudanças de ideologias, a contracultura, o pacifismo, e assim a forma de vestir começou a ser associada ao comportamento. Em Londres, o surgimento da minissaia quebrou o conceito da alta costura e deu início a cultura do prêt-à-porter (pronto para vestir). Audrey Hepburn, Twiggy e Brigitte Bardot foram ícones da época, cada qual de maneiras diferentes.

Anos 60 - Pantone - Mona Carvalho

Nas ruas surgiram cores vivas, o vinil, os grafismos, os tecidos sintéticos, as meias-calça que davam segurança para usar a minissaia e dançar rock e twist, entre outras coisas. As estampas eram lindas; coloridas, mais geométricas que orgânicas, e davam vida nos modelos mais simples. E no geral, todo o estilo da época girou em torno da tal minissaia, seja nas passarelas dos grandes estilistas (como os modelos do Emilio Pucci, na imagem abaixo) ou na casa das garotas que alfinetavam seus vestidos para encurtá-los.

Emilio Pucci - Estampa - Anos 60 - Mona Carvalho

No fim da década, o foco do mundo jovem foi transferido para São Francisco, nos Estados Unidos. E em julho de 1969 aconteceu o gigantesco Woodstock, o que reforçou a próxima etapa da moda, mas as cores e estampas dessa época ficam para o próximo post.

Todas as informações foram retiradas do conteúdo das aulas de história de indumentária da Sueli Garcia, que parecem fazer parte de um passado muito distante.

Dois amores em um: criar estampas e stop motion. Assim saiu o primeiro vídeo da série Pattern & Fun, para mostrar que criar estampas é divertido! O vídeo, feito por mim, ilustra todo o processo de desenvolvimento do pattern, desde a criação de seus elementos principais até a montagem final do padrão.

 

Em fevereiro, descobri pela internet o trabalho de Greg Guillemin, e talvez você já tenha visto as ilustrações pela internet. De qualquer forma, elas são dignas de admiração. O designer de games e ilustrador criou de forma divertida posters que ilustram a intimidade dos super-heróis. E além deles, até a branca de neve entrou na brincadeira.

Greg2

Desde então fiquei curiosa por outros trabalhos dele, e descobri que as ilustrações estão disponíveis no Society6, que entrega para o Brasil e é super rápido. Vale a pena pra fazer uma gracinha em um ambiente de casa.

Greg Guillemin - Ilustração - Super Heróis - Mona Carvalho

Vi as ilustrações pela primeira vez na página Desafio Criativo, no Facebook.

Você já conhece o Fancy? É um site, meio que uma rede social, pra enlouquecer qualquer designer consumista (pleunasmo?). Um pinterest mais sofisticado, na minha opinião. O site é um enorme catálogo de produtos voltados para o design. Só que a diferença dele para outros sites onde você pode listar suas coisas preferidas, é que ele permite que você as compre! Todos os produtos em exposição estão de fato à venda, e é possível comprar pelo próprio Fancy. De utensílios de cozinho à hotéis de luxo.

The Fancy - Mona Carvalho

Existem diversas categorias, pra todos os gostos: artes; crafts; roupas e acessórios femininos, masculinos e infantis; destinos de viagens; gadgets; até carros, barcos e motos (!) ; objetos de decoração, comidas, etc. Você pode criar o seu perfil e favorita suas coisas; e se você está em qualquer outra loja online e se apaixonou por algo, pode dar um FANCY no produto, que ele passará a fazer parte do catálogo!

The Fancy Favorites - Mona Carvalho copy

E os links são: vaso em diagonalluminária de livrocaneca de girafadescanso de copos e gravata.

E não basta só você ficar babando por tudo. Você pode comprar gift cards pra presentear alguém (tipo eu) aqui. Dá pra montar uma caixa (toda fofa e estilizada) com várias coisas diferentes, ou um cartão presente, que varia de U$10 à mais de U$500.

Você poderia viver sem essas coisas tranquilamente, mas seria tão mais legal se pudesse comprá-las. Esse é o meu perfil, com minhas coisinhas preferidas.

Fancy Gift Card - Mona Carvalho

O nome dele é Nemo, e ele veio ao mundo em 15 de outubro de 1905. Na época, seu criador, Winsor McCay inovou e brilhou com a publicação de uma história em quadrinhos que foi além de qualquer linguagem gráfica conhecida até então. Todo domingo, por 14 anos, o menino ganhava as páginas do New York Herald.

Mona Carvalho

O meu amor declarado pelas histórias começou com o projeto de conclusão de curso na faculdade, e desde então admiro as ilustrações quando tenho tempo. Vale a pena se perder na história de vez em quando; a riqueza nos detalhes é tão grande que é difícil acreditar que as publicações originais eram feitas em papel de má qualidade e pintadas a mão. Se quiser dar uma olhada, uma boa alma traduz as histórias para o português com alguma frequência e as disponibiliza aqui.

Ano passado, o Google criou o doodle mais incrível da sua história, especialmente para o aniversário de publicação dos quadrinhos.

Doodle Little Nemo - Google - Winsor McCayAlgumas das minhas estampas por aqui tratam exatamente do universo surreal em que a história se passa. As publicações preferidas inspiraram os personagens que criei, e mesmo o Nemo aparece em algumas delas. Cada narrativa gira em torno de um novo sonho do garoto, e todas elas terminam quando ele acorda, ou cai da cama. As estampas infantis que desenvolvi tem na maioria dos casos, Little Nemo in Slumberland como referência iconográfica.

Nemo in Slumberland - Winsor McCay - Mona Carvalho

O meu livro preferido sobre o autor é essa edição lindíssima, que conta sobre toda a trajetória do autor. Os próximos para a coleção são os que contém só as publicações.

 

Em um mundo quase sempre preto e branco, cor é alegria. E assim uma estampa se torna a diversão de um look ou ambiente.  Os amantes de estampas amam cores, e amam os padrões que os designers fazem delas, sejam eles: bolinhas coloridas, listras em tons sóbrios, xadrez desgastados; sejam eles de oncinhas, zebras ou pavões; sejam eles florais, étnicos ou geométricos ; sejam eles digitais ou artesanais; corridos ou localizados.

Mona Carvalho

E como não amar?

Pattern People

Essas estampas lindas foram retiradas do incrível e-book Repeat After Me, que você pode comprar aqui. Para os iniciantes que gostariam de aprender as técnicas básicas do desenvolvimento de estampas, o livro é um bom começo. Ele mostra como criar os padrões em Photoshop e Illustrator de diversas maneiras, e o melhor: de forma simples e objetiva!